Páginas

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

A verdade sobre o VOTO NULO

Queridos amigos!
Um assunto sério que precisa ser divulgado ao máximo: o voto nulo.

O voto nulo sempre foi usado como protesto, vindo principalmente de eleitores conscientes.

A probabilidade de se anular uma eleição através do voto nulo era pequena, mas real, face à legislação que determinava novas eleições, caso o número de votos nulos fosse de 50%+1.

A preocupação com essa ferramenta era tão grande, que levou o Exmo. Sr. Marco Maciel (PFL), vice-presidente da República do Sr. Fernando Henrique Cardoso (PSDB) a propor e aprovar a seguinte lei:


Lei nº 9504/97


Art. 5º: Nas eleições proporcionais, contam-se como válidos apenas aqueles votos dados a candidatos regularmente inscritos e às legendas partidárias.


Somente o pleito será considerado sem validade caso haja a constatação pelo juiz eleitoral de que foram anulados os votos (maioria) por não haver candidatos aptos a concorrer e serem votados.


Resumo:


Votar nulo só traz para baixo o coeficiente eleitoral, que é feito pelos votos válidos dividido pelo número de cadeiras disponíveis.

Um candidato a prefeito, regularmente inscrito no pleito pode ser eleito com 0,01% dos votos, caso 99,99% anule os votos.



Texto copiado e compartilhado daqui:

http://umiokitatenu.blogspot.com.br/2012/07/voto-nulo-o-engodo-e-verdade.html